terça-feira, 18 de abril de 2017

O Ladrão do Tempo de John Boyne



Sinopse: John Boyne tornou-se um escritor célebre no mundo inteiro depois do estrondoso sucesso de seu romance O menino do pijama listrado, mas agora o leitor brasileiro tem finalmente o privilégio de conhecer O ladrão do tempo, livro que deu
início à brilhante carreira do autor irlandês.

O ano é 1758 e Matthieu Zela resolve abandonar Paris e fugir de barco para a Inglaterra, depois de ter testemunhado o assassinato brutal da mãe pelo padrasto. Apenas um garoto de quinze anos na época, ele leva consigo o meio-irmão caçula, Tomas, criança que se vê impelido a proteger. Começando com uma morte e sempre em busca de redenção, a vida de Zela é marcada por uma característica incomum: antes que o século XVIII acabe, ele irá descobrir que seu corpo parou de envelhecer. Sua aparência é de um homem de cinquenta anos, mas o tempo passa e seu físico continua imutável. Ele simplesmente não morre e não faz ideia de qual seja a razão para que isso ocorra.

Ao final do século XX, ele resolve olhar para o passado e rememorar sua experiência de vida, incomparável à de qualquer outro ser humano. Da Revolução Francesa à Hollywood nos anos 1920, da época das Grandes Exposições à quebra da Bolsa de Nova York, Zela transitou por inúmeros lugares, exerceu diversas profissões e conheceu pessoas notáveis, além de ter se apaixonado por muitas mulheres. Mas, mesmo séculos depois, ele continua certo de que seu verdadeiro amor foi Dominique Sauvet, uma jovem que conheceu no barco que tomou com o irmão para escapar da França. O trio se uniu para começar a nova vida na Inglaterra e Matthieu se viu totalmente encantado por Dominique.

Com uma trama absolutamente instigante de amor, morte, traição, oportunidades perdidas e esperança, John Boyne já anunciava neste primeiro romance o seu talento inconfundível de exímio contador de histórias.

Línguas Estrangeiras

Resenha: Vida bem vivida

Mathieu Zéla, o personagem de O Ladrão do Tempo que me encantou e me fez pensar sobre a criatividade de um escritor! Gente, vocês precisam conhecer esse livro de John Boyne, é um livro impressionantemente lindo e muito bem escrito. O autor foi generoso em nos proporcionar uma deliciosa história cheia de acontecimentos de dois séculos e mais um tanto completamente intrigante com um super desfecho que foi lindamente finalizado. A forma como fala sobre o início da vida de Mathieu é muito instigante, e, intercala-se com a atualidade do momento de vida que ele encontrou com o tempo. Uma obra prima sem igual! O livro é longo mais vale a pena ser lido pelo tempo que for necessário, eu super indico esse livro, é perfeito. Eu gostaria de viver como esse personagem.

6 comentários:

  1. Nossa eu gostei muito da premissa do livro! Nunca li nenhum livro do autor, apesar de ter muita curiosidade. Achei bem original essa coisa de imortalidade. Mas parece que não soou com uma bênção pro protagonista né? Se apaixonar por alguém que viveu há muito tempo atrás. Enfim, vou tirar minhas conclusões depois de ler hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dos melhores livros que já li Bianca, espero que goste!Bjs

      Excluir
  2. Oiii Mila, tudo bem?
    Eu nunca li nenhum livro do John e com toda certeza adoraria ler esse, pela maneira que tu falaste a obra é maravilhosa!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Já li outras resenhas desse livro e, definitivamente, preciso lê-lo também!! Essa história parece ser mesmo incrível! =D
    Também quero ler O menino do pijama listrado, pretendia começar a conhecer a escrita do autor por esse, mas agora já não sei, acho que lerei logo O ladrão do Tempo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida alguma O Ladrão do Tempo é muito melhor!Você vai gostar.

      Excluir
  4. Olá!
    Não conhecia a obra, mas a premissa parece fascinante.
    Só leio elogios à escrita de Boyne, o que me deixa ainda mais curiosa para ler O ladrão do tempo. É o tipo de leitura que me agrada. Espero ler em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Comentar é dizer o que sente e o que pensa. Fique a vontade e sejam bem vindos!

Lendo